Brasileiros Comem R$ 2 Milhões Em Biscoitos; Entenda

Brasileiros Comem R$ 2 Milhões Em Biscoitos; Entenda

Segundo a Abimapi, 80% da população adulta do país consome algum tipo de biscoito diariamente ou, pelo menos, semanalmente. Brasileiros comem R$ 29 milhões em biscoitos; entenda, a preferência de consumo é no trabalho.

Quem não gosta de biscoito? Ao longo do tempo e da evolução humana, descobrimos diversas receitas e formas de fazer esse alimento. Biscoito de polvilho, de maizena, pavê de biscoito, bolo de biscoito, torta de biscoito, até biscoito da sorte estão entre os favoritos.

Mas você sabe a origem do biscoito? Bom, a palavra “biscoito” é originada do latim “bis coctus”, que significa “cozido duas vezes”. Essa técnica de cozinhar alimentos duas vezes se tornou comum ainda na antiguidade, uma vez que eles viam como uma forma de preservação.

Ou seja, os antigos egípcios, gregos e romanos utilizavam essa técnica para prolongar a vida útil dos alimentos, incluindo pães e biscoitos.

Brasileiros comem R$ 29 milhões em biscoitos; entenda

Ficou curioso sobre a história dos biscoitos? Você sabe qual é o tipo de biscoito mais amado? Sabia que brasileiros comem uma média de R$29 milhões em biscoitos? Essas e outras informações vamos destrinchar neste artigo!

Continue a leitura conosco e entenda de uma vez por todas como os biscoitos conquistaram um lugar especial no paladar dos brasileiros.

A expansão dos biscoitos no mundo
A expansão dos biscoitos no mundo

A expansão dos biscoitos no mundo

Os biscoitos modernos como conhecemos hoje evoluíram ao longo dos séculos. Na Idade Média, eles eram consumidos principalmente por marinheiros e exploradores devido à sua durabilidade e facilidade de armazenamento durante longas viagens marítimas.

Com o tempo, diferentes regiões desenvolveram suas próprias variações de biscoitos, adicionando ingredientes como especiarias, frutas secas e açúcar.

No século XVI, com a expansão do comércio e da exploração, o alimento começou a se tornar mais popular em todo o mundo. A Revolução Industrial trouxe avanços na produção em massa dos produtos alimentícios, incluindo biscoitos, tornando-os acessíveis a uma variedade maior de pessoas.

Hoje em dia, eles são consumidos em todo o mundo em uma grande variedade de formas, sabores e texturas, e encontrados facilmente nas prateleiras dos supermercados. Eles são um lanche versátil e apreciado por pessoas de todas as idades.

Crescimento do biscoito no Brasil
Crescimento do biscoito no Brasil

Crescimento do biscoito no Brasil

Segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (Abimapi), o segmento registrou um movimento financeiro de R$ 29 bilhões durante o ano de 2022, com um volume de vendas total de 1,5 milhão de toneladas.

“Durante a quarentena, com os escritórios fechados, perdemos um momento importante de consumo – que é justamente aquele lanchinho durante as horas de trabalho ou em trânsito. Em 2022, com o avanço da vacinação, a categoria atingiu um crescimento de 21% em valor de vendas”, afirma Claudio Zanão, presidente da organização.

A pesquisa também revelou aproximadamente 80% da população adulta do país consome algum tipo de biscoito diariamente ou, pelo menos, semanalmente. É no ambiente profisional onde ocorreo o maior volume de consumo.

Além disso, o biscoito é um alimento presente em 99,7% dos lares brasileiros. Essa preferência, no entanto, pode ser atribuída à versatilidade que o produto oferece, podendo ser consumido no lanche e café da manhã. Mas a relação dos brasileiros com esse ingrediente vai além do paladar, envolvendo memórias afetivas, tradições e uma sensação de conforto que remete à infância.

Essa preferência duradoura demonstra a importância dos biscoitos na cultura alimentar do país e como eles desempenham um papel fundamental na alimentação diária das famílias brasileiras.

Para o ano de 2023, espera-se um crescimento médio de 3% a 5% no volume de vendas do varejo de biscoitos no Brasil, ainda de acordo com a Abimapi.

É biscoito ou bolacha
É biscoito ou bolacha

É biscoito ou bolacha?

A diferença entre as nomenclaturas “biscoito” e “bolacha” pode variar conforme a região do Brasil e as preferências locais. Ambos os termos são usados para se referir a produtos de panificação, mas em algumas partes do país, eles podem ser empregados de maneira distinta.

Em algumas regiões, como o Sul do Brasil, as pessoas tendem a usar a palavra “bolacha” para se referir a produtos de panificação mais finos e crocantes, muitas vezes doces, como aquelas encontradas em pacotes comerciais. “Biscoito”, por outro lado, é frequentemente utilizado para descrever produtos mais macios, como os caseiros ou amanteigados.

Já em outras áreas, especialmente em estados do Sudeste e Nordeste, os termos podem ser usados de forma mais intercambiável e não há uma distinção clara entre eles.

É importante notar que essa distinção é mais uma questão de preferência linguística, regional e cultural, e não há uma definição rígida que se aplique a todo o país. Portanto, a forma como as pessoas usam os termos “biscoito” e “bolacha” pode variar amplamente em diferentes partes do Brasil.

Porém, uma pesquisa recente acusou, com base em um levantamento do Google Trends, que o termo “biscoito” é mais buscado do que bolacha, especialmente nas regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste. Ao analisar o período de 12 meses, foi constatado que a palavra “biscoito” teve um volume de busca de 58, enquanto “bolacha” obteve 36.

Biscoitos são a escolha de lanche de 78% dos brasileiros

O consumo de biscoitos é impulsionado por diversos fatores, incluindo a sua conveniência como lanche rápido e portátil. Além disso, a variedade de sabores e texturas disponíveis no mercado atrai diferentes gostos e preferências.

A capacidade dos biscoitos de satisfazer desejos por alimentos doces e salgados também contribui para o aumento do consumo. O papel do alimento em ocasiões sociais, como reuniões, festas e eventos, também influencia positivamente a sua demanda.

Uma pesquisa conduzida pela Indexsa, no ano de 2023, destaca que os atributos primordiais do biscoito englobam o sabor, a textura crocante, o conteúdo de fibras e vitaminas. Além de ser um item inclusivo, proporcionando praticidade para a rotina diária,ele é reconhecido como um petisco saboroso e benéfico à saúde.

A pesquisa ainda mostra que os brasileiros consomem biscoitos nas seguintes situações:

  • 78% enquanto estão trabalhando;
  • 37% enquanto assistem TV;
  • 48% nos intervalos entre as refeições;
  • 46% no café da manhã;
  • Em torno de 65% afirmam incorporar biscoitos como ingrediente em suas receitas.

Quando se trata de optar entre os biscoitos de sabores doces e salgados, a decisão se torna complexa; portanto, 52% dos indivíduos no Brasil afirmam ter predileção por ambos.

Ao analisar as faixas etárias, constata-se que 69% dos participantes com idades entre 18 e 39 anos possuem preferência pelos biscoitos de sabor doce.

Qual o melhor tipo de biscoito?

As diversificações entre os tipos de biscoito vão além de simplesmente abranger sabores, recheios, coberturas e formatos. Elas também englobam a variedade de receitas e ingredientes empregados.

Isso implica que esses produtos têm o potencial de enriquecer a dieta com maior quantidade de fibras e nutrientes, além de quantidades variáveis de gordura, açúcar e calorias. Também podem resultar em opções sem glúten e sem lactose, adequadas para indivíduos intolerantes a esses componentes.

Mas é essencial lembrar que nada define o melhor tipo de biscoito para você do que o seu gosto pessoal.

Afinal, qual é o seu biscoito favorito? Conta pra gente!

Adriano Drinko

Adriano Drinko

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos

Conjuntinhos em Alfaiataria

Conjuntinhos em Alfaiataria

No vibrante universo da moda feminina, os conjuntinhos em alfaiataria se consolidam como uma tendência atemporal que transcende as estações e se adapta a diversos e...

Ler artigo

Otimizado por Lucas Ferraz.